AMAMBAI

DADOS

População 2012 - 35.523 Área da unidade territorial (Km²) - 4.202,324 Densidade demográfica (hab/Km²) - 8,26 Gentílico ?? amambaiense

O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) brasileiro é de 0,759, segundo o IBGE (2000).

Padroeira: Nossa Senhora Auxiliadora

LOCALIZAÇÃO


HISTÓRICO

O atual Município de Amambai teve seu primeiro devassamento realizado pelo bandeirante Aleixo Garcia. Entretanto seu povoamento se iniciou por volta de 1580 com o estabelecimento das missões jesuítas espanholas. A reunião de Portugal e Espanha sob o governo de uma só coroa, além de invalidar o Tratado de Tordesilhas, permitiu que as missões jesuítas ampliassem sua zona de influência em direção ao nascente, buscando uma saída para o litoral; situação que não agradava aos habitantes coloniais do Brasil. Por este motivo, em agosto de 1628, Antônio Raposo Tavares organizou uma bandeira e partiu em direção às missões jesuítas sediadas em Guaíra, destruindo-as completamente. Houve revanche por parte dos adversários e por isso, os embates bélicos entre bandeirantes e castelhanos se prolongaram por muitos anos, na região sul da província, agravando-se com o rompimento dos Tratados de 1750. Em vista da situação, D. Luiz de Souza, Capitão-General de São Paulo fundou uma fortaleza em Iguatemi, denominando-a de Colônia Militar de Iguatemi, a qual se manteve até 1777, quando foi atacada por forças castelhanas a mando de Agostinho Fernandes de Pinedo, Governador do Paraguai. O Tratado de Santo Ildefonso, em 1777, veio por fim aos choques armados.

A partir de 1882, Thomas Laranjeira conseguiu, por intermédio do Barão de Maracaju, uma concessão do Governo Imperial para colher erva-mate nos terrenos devolutos da fronteira com o Paraguai. Os trabalhos da Cia. Mate Laranjeira começaram em 25-07-1833, quando fincaram-se os esteios do primeiro arranchamento à margem do Rio Verde. Com o monopólio da extração da erva-mate, Laranjeira firmava o povoamento da região do Amambai, ligando seu nome à sua história.

A sede das atividades da empresa, na zona do Amambai, instalou-se num local que mais tarde tomou a denominação de Nhu-verá (Campo que brilha), atualmente Vila de Coronel Sapucaia.

A área que hoje constitui a cidade de Amambai, teve seu povoamento iniciado em 03-08-1903, quando ali se fixaram Januário Lima, Marcelino Lima, José Garibaldi Rosa, Oscar trindade e outros.

Em 1913, o Governo do Estado, por solicitação do Cel. Valêncio de Brum, líder político na região, concedeu uma gleba de terras para a formação do povoado, que tomou inicialmente a denominação de Patrimônio da União, posteriormente Vila União, atualmente cidade de Amambai.

Formação Administrativa

Em divisões territoriais datadas de 31-12-1936 e 31-12-1937, figura no Município de Ponta Porã o Distrito de Amambai.

Pelo Decreto-Lei Federal nº 9055, de 12-03-1946, o Distrito de Patrimônio União passou a denominar-se Amambai.

Por Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, promulgado à 18-09-1946, foi extinto o Território de Ponta Porã e o Distrito incorporado ao Estado de mato Grosso do Sul.

Pelo Decreto-Lei Estadual nº 330, de 07-01-1947 a área do extinto Território de Ponta Porã reincorporado ao Estado de Mato Grosso do Sul.

Elevado à categoria de município com a denominação de Amambai, pela Lei nº 131, de 28-09-1948. Desmembrado de Ponta Porã. Sede no Distrito de Amambaí. Constituído de 3 Distritos: Amambai, Antônio João e Iguatemi.

Por Lei nº 1166, de 20-11-1958 é criado o Distrito de Tacuru e incorporado ao Município de Amambai.

Por Lei nº 1167, de 20-11-1958 é criado o Distrito de Paranhos e incorporado ao Município de Amambai.

Por Lei nº 1124, de 17-11-1958 é criado o Distrito de Morumbi e incorporado ao Município de Amambai.

Por Lei nº 1177, de 17-11-1958 é criado o Distrito de Eldorado e incorporado ao Município de Amambai.

Em divisão territorial datada de 1-07-1960, o município é constituído de 7 Distritos: Amambai, Antônio João, Iguatemi, Eldorado, Morumbi, Paranhos e Tacuru.

Por Lei Estadual nº 1981, de 11-11-1963, desmembra do Município de Amambai o Distrito de Iguatemi. Elevado à categoria de município.

Pela Lei Estadual nº 2063, de 14-12-1963 é criado o Distrito de Mundo Novo e incorporado no Município de Amambai.

Em divisão territorial datada de 31-12-1963, o município é constituído de 7 Distritos: Amambai, Antônio João, Eldorado, Morumbi, Paranhos, Tacuru e Mundo Novo.

Por Lei Estadual nº 2774, de 13-10-1967, o Distrito de Antônio João passou a denominar-se Coronel Sapucaia.

Por Lei Estadual nº 3692, de 13-05-1976, desmembra de Amambai o Distrito de Eldorado e Morumbi para formar o novo Município de Eldorado.

Pela Lei Estadual nº 3693, de 13-05-1976, desmembra de Amambai o Distrito de Mundo Novo. Elevado à categoria de município.

Pela Lei Estadual nº 3765, de 30-06-1976, é criado o Distrito de Sete Quedas e incorporado ao Município de Amambai.

Em divisão territorial datada de 1-I-1979, o município é constituído de 5 Distritos: Amambai, Coronel Sapucaia, Paranhos, Sete Quedas e Tacuru.

Por Lei Estadual nº 72, de 12-05-1980, desmembra de Amambai o Distrito de Tucuru. Elevado à categoria de município.

Por Lei Estadual nº 73, de 12-05-1980, desmembra do Municípo de Amambai o Distrito de Sete Quedas. Elevado à categoria de município.

Por Lei Estadual nº 623, de 30-12-1985, retificada pela Lei Estadual nº 810, de 21­12-1987, desmembra de Amambai, o Distrito de Coronel Sapucaia. Elevado à categoria de município.

Por Lei Estadual nº 777, de 17-11-1987, retificada por Lei Estadual nº 811, de 21­12-1987, desmembra de Amambai o Distrito de Paranhos. Elevado à categoria de Município.

Em divisão territorial datada de 15-07-1997, o município é constituído do Distrito Sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 15-07-1999.

Alteração Toponímica Distrital

Patrimônio União para Amambai, alterada pela Lei Federal nº 9055, de 12-03-1946.

ECONOMIA

No estado o município está em 16º lugar no ranking estadual de arrecadação. Possui 500 pequenas e médias empresas

Agropecuária

A agricultura e a pecuária são mais desenvolvidas, sendo a maior fonte econômica.

Pecuária: rebanho de 350 mil bovinos

Arrecadação ICMS 2001 setor pecuária: 1 milhão e 750 mil reais

Agricultura: 30 mil ha cultivados. Com a chegada das cooperativas paranaenses no início da década de 2000, Amambaí começou a profissionalizar sua agricultura. Hoje temos a C-vale, a Lar e recentemente o maior ícone do cooperativismo brasileiro que se instalou no município no ano de 2004, a Coamo, atualmente a maior empresa em faturamento e recebimento de produtos agrícolas no município. Também existe uma cooperativa que foi fundada por produtores de Amambaí, que é a Coopersa, que começou como uma pequena cooperativa de suínocultores, mas após a chegada das grandes cooperativas do Paraná, tomou impulso e hoje é uma cooperativa de boa representatividade no município uma vez que reúne poucos cooperados, porém são cooperados Amambaienses e bem consolidados.

Suinocultura: 2.200 matrizes alojadas com uma produção anual de 44 mil leitões, é o 4º pólo estadual de suínocultura. Com as crises sucessivas na suínocultura brasileira, Amambaí perdeu a maioria de suas granjas comerciais, ficando poucas ainda no sistema.

Avicultura: produção anual de 4 milhões e 160 mil aves

Indústria

Possui um total de 42 indústrias

Centro de zona B

Amambai, com 31 mil habitantes e 2 relacionamento direto, é um Centro de Zona B. Nível formado por cidades de menor porte e com atuação restrita à sua área imediata; exercem funções de gestão elementares.

PODER LEGISLATIVO

Roberto Rojo Rodrigues (PSD)

Valter Brito da Silva (PSD)

Luciney Bampi (PV)

Robertino Dias (PSDB)

Daniel Riquelme (PTB)

Anílson Rodrigues de Souza (PSB)

Carlos Roberto Batista do Nascimento (PPS)

Ilzo Arce Vieira (PTdoB)

Jaime Bambil (PTdoB)

Roberto Peres (PR)

Ailton Salgado Rosendo (PSB)

David Nivoline (PPL)

Fernando Ficher (PR)

PODER EXECUTIVO

Prefeito: Sérgio Diozébio Barbosa (PMDB) 

Vice-Prefeito: Edinaldo Luiz de Melo Bandeira (PTdoB)

Prefeitura: Rua 7 de Setembro, 3244, Centro Cep: 79990000 Telefone: (67) 3481 - 1911 / Fax: (67) 3481 - 2445 

Data de Emancipação: 08/09/1948 (aniversário 28 de setembro)

TURISMO

Com cerca de 25 mil habitantes, a cidade de Amambai possui influência cultural de diferentes imigrantes que popularam a região, como gaúchos, argentinos, paraguaios e paranaenses. Tereré, chimarrão, polca paraguaia e chamamé estão entre as manifestações culturais da cidade.

Amambai integra o chamado Caminhos da Fronteira, formado ainda pelos municípios de Antonio João, Coronel Sapucaia, Laguna Carapã, Paranhos, Ponta Porã, Sete Quedas e Tacuru.

Talvez um dos principais atrativos da região seja a sua importância no contexto histórico da Guerra da Tríplice Aliança ou Guerra do Paraguai, o maior conflito armado internacional ocorrido na América do Sul, travada entre Paraguai e a Tríplice Aliança, composta por Brasil, Argentina e Uruguai.

Datas Comemorativas

28/09 ?? Aniversário 27/07 - São Cristovão

CALENDÁRIO

Eventos no mês de JANEIRO
Sem eventos para o mês

TELEFONES ÚTEIS

PREFEITURA MUNICIPAL DE AMAMBÁI

E-mail:

 Telefones:  (67) 3481-1911

 Sites: http://www.amambai.ms.gov.br/

 

CART?RIOS: CIVIL, IM?VEIS, TÍTULOS E DOCUMENTOS, OUTROS:

 1º TABELIONATO DE NOTAS:

 E-mail: cksalum@uol.com.br

 Telefones: (67) 3481-1413

Sites úteis

http://www.amambai.ms.gov.br/ http://www.amambainoticias.com.br/ http://www.agazetanews.com.br/ http://www.eamambai.com.br/site/index.php http://www.radiojornalamambai.com.br/

FOTOS

VÍDEO


© 2022 MUNICÍPIOS MS - Todos os direitos reservados
Cadastre-se em nossa Newsletter
Telefone: (67) 3027-4580 / 9644-4847